“Nós (A)Vós”

E o primeiro período não poderia ter terminado da melhor forma para o 5ºB.  Após o início das tão ambicionadas férias de Natal, voltaram à Escola para com a Diretora de Turma efetuarem a visita ao Lar da Santa Casa da Misericórdia.

No âmbito do seu projeto DAC (desenvolvimento da Autonomia curricular) “Nós (A)Vós”, elaboraram na disciplina de EV, um postal, tendo por base as pinturas do pintor Amarantino, Amadeu de Sousa Cardoso, e cujo museu visitaram no início de novembro no âmbito de uma visita de estudo promovida pelo departamento de Artes em articulação com várias disciplinas, entre as quais, português.

Após a composição destas obras de artes, artisticamente orientadas pela docente da disciplina de EV, recorrendo à técnica do guache, escreveram com o apoio da professora de português, e endereçaram os seus postais a alguns utentes do lar da Santa casa da Misericórdia de Mondim, que por contrariedades da vida não possuem qualquer tipo de retaguarda familiar.

Este episódio foi particularmente caloroso, muito comovente e emotivo, no momento de receberem de cada um dos alunos, o seu presente de Natal; um simples, mas significativo presente: um postal de Natal que lhes era endereçado. Houve lágrimas, abraços, sorrisos e também muitos afetos.

Contactar com realidades diferentes, permitiu a estes alunos perceber que existe um mundo onde as cores dos pincéis coloridos não ousaram deixar a sua marca. É uma realidade que teima em existir e para a qual ainda não se inventaram soluções. O Lar procura de todas as formas garantir que a solidão, o abandono familiar e os parcos afetos, sejam diariamente ultrapassados.  Puderam também compreender a real fragilidade do Ser Humano e o autêntico valor dos afetos, principalmente numa época do ano onde todos se sentem vulneráveis e um pequeno gesto pode trazer um pouco de aconchego.

Acredito que, para todos os envolvidos na atividade, nesta manhã fria de dezembro, aconteceu Natal. Os seus gestos fizeram a diferença. E, como foi referido por uma aluna da turma, que ao apresentar a leitura do “Principezinho”, a sua escolha para o contrato de leitura na disciplina de português, “O essencial é invisível aos olhos” Antoine de Saint Exupéry!