atividades

46º Aniversário da Revolução de 25 de Abril de 1974

Na madrugada de 25 de abril de 1974 o MFA (Movimento das Forças Armadas), sob o comando do major Otelo Saraiva de Carvalho, deu início às operações militares que determinaram o fim do regime político ditatorial Estado Novo. No Largo do Carmo em Lisboa, ao longo do dia, o capitão Salgueiro Maia dirigiu as operações, resultando na deposição do Presidente da República Américo Tomás e do Presidente do Conselho de Ministros Marcello Caetano. O poder político foi entregue à Junta de Salvação Nacional.

 

A Revolução dos Cravos

A revolução de 25 de abril de 1974 também é conhecida como a Revolução dos Cravos. Desde as primeiras horas, em Lisboa, a população saiu à rua, acompanhou as operações militares e distribuiu cravos vermelhos aos militares do MFA que os colocaram no cano das armas. Os cravos vermelhos tornaram-se, assim, o símbolo da REVOLUÇÃO.

As canções “E depois do adeus” de Paulo de Carvalho e “Grândola Vila Morena” de Zeca Afonso emitidas na rádio na noite de 24 de abril e nos primeiros minutos do dia 25   serviram de “senha” para os comandantes dos destacamentos militares iniciarem as operações revolucionárias.

O Programa Político do MFA traçava três objetivos:

  • DEMOCRATIZAR
  • DESCOLONIZAR
  • DESENVOLVER

O Grupo de História